quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Dá-nos

Senhor,

Dá-nos a capacidade de amar, e amaremos;

Dá-nos a oportunidade de servir, e serviremos;

Dá-nos a capacidade de perdoar, e perdoaremos;

Dá-nos a oportunidade de evoluir, e evoluiremos;

Dá-nos a verdade e nos libertaremos.

Senhor,

Aceita o nosso serviço, em gratidão;

Aceita o nosso esforço, em bondade;

Aceita a nossa fé, em caridade;

Aceita o nosso perdão, em retificação;

Aceita a nossa oferta, em amor.

O Senhor é conosco, serviremos com serenidade...

Hercúlio Amaranto, servidor e amigo do Bem

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

O que esperas?

Irmão, boa noite.

Que Deus permita o bem estar nessa sala. Estando isolado num mundo material, pedimos-te paciência.

É tão bom sentir a experiência da carne. Somente aí, evoluímos em amor, em compreensão, em perdão.

O contato com a matéria torna-nos maduros e conscientes de nossa tarefa. Não espere do Senhor auxílio sem justificativa. Trabalhe pela Obra e a Obra te fornecerá os recursos.

Busque primeiro o Reino de Deus e o resto te será acrescentado. Então, o que esperas? Somente o trabalho em ti mesmo, lapidando as imperfeições, poderá guiar as dádivas que te cercam.

Mobiliza as forças do além. Estarão a te ajudar na batalha contra o orgulho e o egoísmo.

Se esperas retorno financeiro, nunca terás.

Se esperas reconhecimento científico, nunca terás.

Se esperas privilégios empresariais, nunca terás.

Se esperas destaque, nunca terás.

Se esperas prêmios, glórias e louvores, nunca terás.

Mas se esperas em Jesus, serás agraciado com a palavra de salvação, e isso te basta.

Na graça do Senhor, fique com Deus...

Apleael

O que queres amigo?

O que queres amigo?

(Saber como foi a Vossa viagem ao Mato Grosso, Brasil, Orbe Terrestre?)

Eram tempos difíceis. Quente e seco. O calor asfixiante matava a muitos. O cansaço e a fadiga, as longas jornadas. Triste situação.

Muitos ficavam em covas rasas pelo caminho. Não tínhamos nada, além de Deus. Isolados, famintos, desesperados.

Chegamos à Casalvasco (1778). Casei-me com uma menina bem nascida. A fim de aproveitar as vivendas do pai dela.

Ali que aprendi a usar a puaia. Ajudava muito aos exagerados da bebida e da comida. Vomitavam e ficavam bem.

Eu abusei também. Explorei o que pude aquela família e, depois, me fui.

Assim fazia aonde eu chegava. Hoje me arrependo. Não podemos usar as pessoas e às abandonar. Isso é errado.

Caminhei muito, longas milhas. Queria ouro, como todos os outros. Deleitava-me com mulheres inocentes, sem o mínimo senso moral.

Saindo daquele lugar, cheguei a Santa Cruz. Lindo lugar. Hospedaram-me bem. Orgulhoso como eu era, fui perseguido. Voltei à Europa, lá vendi as sementes de erva para um médico interessado.

Dizem que ele fez sucesso e ficou rico, mas que morreu envenenado um decênio depois.

Por isso te aconselho amigo, não explores ninguém... não abuse de tua sagrada liberdade, respeite muito as pessoas, isso te fará diferença no futuro.

Deseja saber mais alguma coisa?

Eram índios de toda a sorte, negros da terra, apresados e fugidos. Uns vieram de Bom Jesus, outros de Santa Cruz. Os que viviam ali, no Jauru, que queres saber, eram uns pequenos e fortes chamados porros, porrudos, era assim que chamávamos... os sacerdotes espanhóis os chamavam de chiquitos...

Oremos todos,

Pai do céu, louvado sejas Tu, perdoa as nossas dívidas, faz luz no nosso caminho, livra-nos de todo o mal.

Legros, poaieiro

Armadura da Fé



Quando menos se espera, a notícia te alcança, deixando-te em fúria.

O que acontece então? Teu orgulho ferido lança uma carga venenosa de químicos no cérebro. Teu egoísmo só sabe dizer: eu isso, mas eu aquilo, eu assim... etc.

Fecha-te na concha do ensimesmo e passa a culpar a todos, menos a si mesmo. Começam lamentações e lamúrias, como bebê chorão por falta de atenção e reconhecimento.

Livre-se do amor próprio, o orgulho que habita em ti já está bem fraco, se comparado ao que era antes.

Deixe-se levar pelo amor de Jesus, somente ele apaziguará a legião de contrários à tua causa.

Elimine a causa e o efeito cessa.

Use a lança do teu conhecimento e o escudo da tua indulgência. Deus sabe tudo, não esqueça, que podes mentir aos humanos, mas jamais à Deus.

Erga-se então, fazendo o que é certo, sem tropeços, sem esquisitices.

A armadura da tua fé precisa de polimento e teu cavalo de pastagem verdejante.

Já estive por essas paradas meu amigo, enlouqueci, mas jamais deixei de amar a Deus e agir de acordo com as Suas leis... Faça o mesmo!

Salve Jesus,

Miguel de Cervantes, sempre sonhador

Constantemente juntos



Irmão,

Que a paz do Senhor esteja convosco.

Sejamos nós exemplo de amor. Aonde ires, lembre-se disso:

Tuas palavras serão ouvidas;

Teus gestos repetidos;

Tuas maneiras imitadas;

Teus trejeitos copiados.

O exemplo de um Cristão é a prática do amor. E ninguém ama sem servir ao próximo.

Agradeça por estar encarnado, pelas provas educativas que te sobrevém. Jesus está contigo, em todos os cantos.

Mantenha o habito de orar. Busque sempre o melhor. Progredir é praticar o bem, amar acima de tudo, educar e escutar.

Com muita fé, um forte abraço

Aristides Junqueira

Guia-nos



Irmãos. A muito me encontro desencarnado. Não evoluí, portanto, como deveria. Fiquei preso por muito tempo nas auréolas da carne.

Hoje, pouco mais instruído no plano espiritual, procuro me esclarecer, por isso venho a esta biblioteca.

Aqui não encontro o que queria, porque estar no corpo é a melhor oportunidade para avançar na senda do progresso moral. Perdi tempo, agora vejo.

Poderia ter feito todo o bem do mundo e, ao invés disso, passei horas, dias, meses, anos numa sala. Pensava estudar, mas na verdade me enclausurava no meu castelo de prazer e egoísmo.

Acumulava méritos intelectuais, e me afundava em dívidas morais. Tinha medo de encarar o ambiente social, apavorava-me retaliações. Ainda não aprendi a amar, mesmo usando a batina de sacerdote.

O orgulho, que hoje me tortura, foi por tantos anos meu escudo na terra. Pago o preço alto. Quando minha vontade prevalecia satisfazia-me o interior, mesmo sendo detestado, arrependo-me amargamente.

Pretendo voltar a terra não mais com a veste do sacerdócio, que de nada me serviu, mas com a mediunidade apurada e avançada, grave prova que terei de passar.

Com os Espíritos do Senhor no comando poderei guiar-me por caminhos melhores, talvez me livrando do egoísmo e do orgulho que tanto mal me fizeram.

Oremos

Onde estiver a dor e lástima, lá estaremos Senhor, guia-nos.

Por vales tortuosos de sombra e ignorância, lá repousaremos Senhor, guia-nos.

Na amargura dos dias tristes de derrota, lá consolaremos Senhor, guia-nos.

Entre as lágrimas do sofrimento na morte e na doença, lá fortaleceremos Senhor, guia-nos.

Erguendo do túmulo irmãos perdidos, lá permaneceremos Senhor, guia-nos.

Na humildade e na caridade por esforço próprio, lá triunfaremos Senhor, guia-nos.

Tenha um bom dia de estudos mensageiro, obrigado!

Padre Milton

O que fizeste?



Irmão,

Não damos sermões. Relaxa. Não condenamos, não acusamos. Tua pergunta é infundada. Apenas orientamos.

E, como orientação, te dizemos:

É inútil culpar-se, o que está feito, está;

Compreenda antes de criticar, acusar, julgar ou condenar;

Mesmo assim jamais critique, acuse, julgue e condene, você não é Deus;

Considere que quanto mais simples, melhor;

Reflita que atrás de cada conversa existe um indivíduo na dor;

Busque melhorarem-se todos os dias, através das boas ações e do Evangelho;

Fortaleça a tua paciência, serenidade, emoção, sentimentos... mantenha-se calmo e tranqüilo, jamais perca a compostura;

Cada pedra no caminho é uma lição nova, uma aula que deverá ser bem aproveitada através da reflexão;

Não se julgue mais capaz, mais sábio, mais inteligente, ou melhor do que alguém, você pode estar redondamente enganado;

Todos somos iguais perante Deus.

Coragem para enfrentar o que está por vir, humildade para aceitar a realidade e muita misericórdia para os ataques. Um bom Cristão escuta muito mais do que fala!

Com amor, Theodor

Olho gordo!

Proteja-se, vigie constantemente. Não reaja. Fique frio. Permita-se a respiração revigorante.

Eleitos do Senhor escutem-me! Façam o bem, mesmo na mais dura das dificuldades.

Não podemos reprovar nem condenar ninguém, cada qual com suas provas e expiações.

Onde houver o espinho da calúnia, leve a tesoura da misericórdia;

Onde existir a dor da injustiça, leve o anestésico da compreensão;

Num mundo atribulado, perturbado e confuso, como é o vosso, é preciso muito amor para tolerar as peripécias do dia a dia.

Estás quase lá, rema mais um pouco. Perdoa o que te agride confiante de que no futuro serás recompensado.

Onde está a coragem do Espírita? Exato, dentro de ti. Não te iluda, o mundo é traiçoeiro, vingativo e astuto, fará de tudo para te derrubar.

Nestes momentos, ore!

Que as lágrimas dolorosas de hoje se transformem em bálsamos harmoniosos dos sorrisos de amanhã.

Que o combate à tentação de hoje seja a recompensa pelo bem realizado de amanhã.

Fique firme em Deus! Não te deixe atingir pelo olho gordo. Esquive-se do mal olhado, abençoando sempre.

E que Jesus nos proteja a todos!

Ziguifredo, protetor dos caluniados

Espírito D'Alincourt

(Espírito D’Alincourt está presente?)

Ah desgraçado, por que me chamas?

(Quero saber sobre os índios do Mato Grosso, rio Jauru)

Quais?

(Dos índios que moravam perto de Vila Bela, perto do rio Jauru)

Ah eu rasguei muitos, decepei outros, muito sangue, sangue...

Eram negros da terra, sujos e fétidos, ah que todos chamavam Savaka. Ah não sei, uns chamavam porrudos, muito fortes, bem baixinhos.

Deflorei tantas índias, degolei, esganei... dói muito, dói muito.

Porque eu estou no inferno, do diabo, que me espeta e me frita na caldeira, meu remorso é infinito, gigante.

(Te desejo todo o amor do mundo, que Deus alivie as tuas dores)

Tu não te importas comigo, só interesse... não sei porque me trouxeram aqui.

(Mesmo assim eu estarei orando por ti)

Mas eu matei muitos... fiz muito mal àquelas pobres pessoas, tenho que pagar, cada erro...

Continuo com essa espada, cheia de sangue, na minha mão, não agüento mais vê-la. Tire-a de mim. Ah olhar daqueles que diz sofrer... me perseguem!

Eu queimei pessoas vivas, desgraçado eu seja, para todo o sempre! Me ajuda!

D’Alincourt

Não busques

Deus conceda muita paz à todos!

Irmão,

Não busque destaque, a alienação da vaidade te conduzirá à abismo profundo;

Não busque o poder, o entorpecimento da ganância te levará à derrota inevitável;

Não busque o elogio, o afago de teu ego é veneno inoculado pelo orgulho;

Não busque a riqueza, as traças da ambição corroerão o caminho para a felicidade;

Não busque o sucesso, nada na matéria dura para sempre.

Ao invés disso,

Busque o amor, amando mais será mais amado;

Busque a paz, onde estiveres sejas baluarte da serenidade;

Busque a paciência, exercite a tua inteligência emocional levando calmaria à todos;

Busque a verdade, os resultados falarão por si mesmos;

Busque a fé, somente na vida futura te esclarecerá.

Busque a caridade, único meio para a salvação.


Apleael, guia do mensageiro.