sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Não escolha a dor

Todos nós sofremos, em maior ou menor grau.

O sofrimento é resultado da mente que julga, que condena, que compara. 

Se estamos vivendo momentos sensíveis, desejosos pela plenitude da satisfação e da felicidade, algo está completamente errado.

Você é feliz, você está bem.

Foto

Mas então por que parece que tudo dá errado? Que sensação estranha essa da depressão, da tristeza, da insatisfação.

Eu digo para vocês com toda a certeza, são os pensamentos e somente os pensamentos que te poem para baixo.

Os pensamentos criam atitudes que resultam em palavras e diálogos dolorosos. Mas como resolver o problema? 

Eckhart Tolle brilhantemente nos trouxe a luz:

"PARE DE PENSAR"

Exatamente! A essência da meditação é não pensar no sentido de não se apegar ou se ater ao que a mente está criando.

Não pense, limite e eduque a sua mente. Não deixe falsas impressões do mundo externo impressionar. E isso tem resultado direto na maneira como nos comportamos.

Observe-se. Se você se preocupa demasiadamente com o que os outros pensam, você está numa armadilha da mente.

Seu chefe, seus pais, seus conjugues vão pensar qualquer coisa de qualquer maneira, você não pode se tornar um escravo do que eles vão pensar ou achar de você, liberte-se!

Então, eu lhe convido! Sempre que você se sentir agoniado por algum motivo, ou mesmo sem saber o que é, tente se exercitar ficando em silêncio mental.

Acontecerá o seguinte: você deixará de dar atenção a pensamentos negativos.

Foto 

E a alegria o perseguirá como a sua sombra num dia ensolarado, nunca lhe abandonará, você estará sempre alegre. 

Não dê moral para os seus pensamentos, eles são resultados de experiências não muito agradáveis, são o resultado da sua história de vida... que pode ser até muito bonita, mas nós sabemos que existem pontos dolorosos nela. 

Pontos de experiência que são memórias dolorosas, e o pensamento, por medo de acontecer novamente se atém a essas memórias.

Daí você se lamenta, se vitimiza, começa a reclamar de tudo e para todos. 

Portando, o que está esperando, pare de pensar. Pare de calcular ganhos e perdas. Pare de projetar experiências como se você soubesse o que vai acontecer.

Veja a orientação esclarecedora do Lama Padma Samtem para começar a meditar e dê adeus a sua ansiedade e depressão, sem usar remédio algum:





Pagando pra ver

Você já se viu naquela situação que acha que está indo tudo bem, de que está ganhando e vencendo na vida e depois bem outra leva forte de sofrimento?

Isso, segundo Buda, é Dukka.

Não é um demônio específico, nem mesmo uma entidade que chega para atormentar.

Dukka é o seu lado feio.

É o seu desejo, sua ganância, sua vontade de que as coisas fossem diferentes do que realmente são.

Kardec, ao perguntar às entidades venerandas sobre os nossos "podres" supreendeu-se com a seguinte respostas:

"Tudo de ruim no ser humano, advém do interesse pessoal."

Quando você projeta as suas vontades em situações e pessoas, está oferecendo ao Universo uma receita de desastre.

É você apegado ao que chama de prazer e felicidade. Sem saber que, na verdade, isso que chama de prazer e felicidade já é você, é a sua essência.

Só o amor genuíno pode desvendar a mente do egoísta e transformá-lo em fonte inesgotável de amor. Mas observe e seja honeste cominho, você já entrou num relacionamento para ser abandonado?

Foto 

Já buscou um emprego para receber pouco? Já entou em qualquer aposta para perder? Já amou alguém consciente de que não seria recíproco?

Em resumo, já se doou sem esperar nada em troca?

Aí está. O vento não espera gratidão do seu frescor... ele apenas venta.

O sol não espera elogios para a sua luz... ele apenas brilha.

Os pássaros não querem premiassões para os seus cantos... eles apenas cantam.

Tudo na natureza cumpre uma função sem esperar nada em troca, percebe?

E você, o que tem feito naturalmente sem esperar nada em troca, ou sem interesse pessoal?

Foto 

Você tem se doado? Ou se vitimiza e se faz de "coitadinho", alegando sempre que o mundo é injusto com você.

Quando você realmente se libertar do ego e deixar as coisas serem como são, sem forçar ou tentar controlar nada, vai perceber que o amor movimentas energias e tudo o que você sempre quis estava bem próximo de você, mas o seu desejo por outra coisa afastava a sua atenção daí.

Então, porque não pagamos para ver? Vamos lá! Silenciar a mente, acalmar a alma, tranquilizar o coração e deixar as coisas sem acontecer.

Um sábio estudante de aramaico e copta, lingua antiga falada pelos hebreus em Jeruzalem, traduziram literalmente o nome do demônio que atormentou Jesus no deserto e sabe qual foi a tradução fiel da palavra:

PREOCUPAÇÃO

Baixando o nível vibratório

Bom dia mestres e mestras do Caminho!

Moléculas! Átomos e quarks. Sim, partículas, pequenas partes de nós mesmos. Cada pequena pecinha de nós mesmos vibra em diferentes velocidades. 

Vibramos numa certa sintonia. Estamos conectados com uma realidade superior que sentimos, presenciamos e, as vezes, relutamos por acreditar que somos parte dessa inteligência superior.

No nosso elevado caminho da inconsciência cósmica nos encontramos isolados energéticamente e, quando entramos em contato com outra aura, ficamos vulneráveis...

Essas energias podem estar encarnadas ou desencarnadas. Captamos por telepatia, telergia e mediunidade todas aquelas emoções tóxicas, comentários desagradáveis e desejos frustrados nos que nos cercam.

Por que vibramos com eles, sintonizamos no mesmo astral, nos conectamos a um nível vibratório. 

Mas tudo no Universo é interrelação, é relação, é interação.

O som precisa de um ouvido para se tornar audível.

A luz precisa de um olho para se tornar visível.

A palavra precisa de uma lingua para se tornar falável.

A concepção está na densidade da matéria, no corpo físico, na mente que percebe e emana opiniões e julgamentos.

Muitos espíritos desencarnados não entendem a relação, por que o ego que construiram na Terra se cristalizou de tal maneira que não conseguem enchergar além de suas identidades.

No entanto, cada molécula se auto-recupera, pois está deitada num manto de luz (Bóson de Higgs) que a sustenta e a mantém, por que sabe que a molécula a deu vida e ela dá vida de volta a molécula.

Segunda Bashar, o mesmo acontece num nível vibratório Universal. Segundo ele, o Universo se contenta em nos dar vida, por que demos vida a ele. E ele nos dá de volta a vida. 


Mas existe uma barreira entre a fé genuína e o acreditar vão da mente. A fé não precisa de evidência, a fé é uma certeza absoluta que gera e produz confiança no fluxo amoroso de Deus.

A mente é desconfiada, é da natureza da mente duvidar, questionar, interrogar e investigar...

A dúvida é a própria natureza da mente. Então, quando alguma informação ruim chega a nossa mente, normalmente entendemos que é verdadeira... por que se é tão ruim assim, só pode ser verdade... ninguém mentiria sobre algo ruim, as pessoas mentem sobre boas situações sobre si mesmas.

A mente se ilude. Ela abraça o que acredita e não entende que a vida é simplesmente observar e deixar acontecer... seguir o fluxo, compreendendo-o, aceitando-o e amando-o.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Medo de que aconteça

A mente atrai tudo aquilo que teme. E o motivo é bem simples: TUDO AQUILO QUE FOCAMOS ATENÇÃO TENDE ACRESCER.

É um aumento de poder, porque estamos doando energia ao fato imaginado, facilitando como colapso quântico para que o mesmo ocorra.

Seria como emitir um raio de energia mental na direção do evento que estamos evitando. A mente é pegajosa e vai se ater a tudo o que nos chame a atenção.

Quando retiramos a atenção do objeto que nos prejudica, inconscientemente ele perde força, porque não o estamos comentando ou pensado sobre ele. Daí, não se nutre da energia criadora que nós mesmos canalizamos.

Ao observar o lodo passando por nós, uma vontade grande de evitá-lo nos preenche a intenção. Mas quando sutilmente nos damos conta, já estamos agarrados ao lodo e fazemos isso por que queremos limpá-lo, resolvê-lo.

E nisso nos apegamos à sujeira, através da falsa perspectiva de curá-la. Deus, portanto, é a inteligência que flui por entre as consciências sutis. Então, não existe nada que possamos fazer para controlar algo, alguma coisa ou pessoas. 

Nada está sob o nosso controle.

E ao tentar controlar algo, perdemos energia.

Foto com animaçãoDaí o fato: tudo o que tememos, na forma que tememos, acontecerá do jeito que imaginármos. A mente atrai tudo o que tememos, da mesma forma que atrai ou cria tudo pelo qual somos gratos.


Eu lhe convido a testar essa teoria. Apenas observe. Experimente permanecer em silêncio, dia após dia e vivenciar como as formas interagem entre si. 

Veja com os olhos da consciência que tudo o que damos, retorna na mesma intensidade e energia. E cada um de nós pode começar a observar agora, ainda hoje. 

Leia os e-mail antigos que você enviou, leia! Veja como você reagia as situações a 5 anos atrás. E perceba o quanto você mudou.

Pergunte a si mesmo se trata agora ou outros da mesma forma que os tratava? Essa realidade reflete quem você agora. Como se importa com os demais e o que faz de bom para si mesmo, ou seja, você avançou como ser humano. 


Se tivermos a tranquilidade para vivenciar um ato de cada vez, vamos perceber que só conseguimos executar mental e fisicamente uma tarefa de cada vez. E a tarefa que você está executando no aqui e agora é o seu dharma. 

Ao prestar atenção plena no momento que se está vivendo, retiramos a atenção dos eventos que causam distração. E tudo o que causa distração, nos leva para uma outra vivência que não é o presente momento, o único que existe.

A distração é um ladrão de vidas. Quem te rouba a atenção está lhe sugando os momentos preciosos de amor que poderia estar sendo distribuido para familiares, amigos, etc. 

Observe a mente, ela responderá ao seu coração; se o seu coração estiver pacificado, sua mente se acalmará.


 

 

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Notícias de um médium

Olá amigos da espiritualidade!

Espero que estejam bem, ou melhor falando, cientes que a ignorância é o mal por si. Eu estou em viagem de serviço pelo Paraná, por isso não estou conseguindo atualizer diariamento o nosso blog.

E vocês, amigos médiuns, como tem passado? Eu penso muito em vocês, em tudo o que compartilharam comigo e as vezes sinto uma leve culpa de não poder estar tão ao lado de vocês como eu acho que deveria.


Foto com animação

Bom, deixo meu forte abraço pra vocês, saibam que daqui a algumas semanas já retorno a postar as psicografias de costume.

Tudo de bom a todos!

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Conformismo

Bom dia queridos leitores,

É o médium quem aqui vos fala. Hoje é um dia muito especial para mim, é o meu último dia como contrato temporário na Universidade que venho trabalhando a exatos dois anos. 

Por outro lado, sair da zona de conforto e entrar nessa deliciosa transição de momento é sempre excitante para todos nós, corações que não se conformam.

É disso mesmo que trata esse post: conformismo. Você está conformado com a situação em que está? Tem saboreado a vida e amado o que faz?

Sempre fazemos essa pergunta clichê, mas que no fundo nos auxilia e muito em estabelecer compromissos conosco mesmos.

Foto

Vou poder finalmente fazer meu retiro espiritual, dar mais atenção aos meus amados, criar ambientes inéditos de trabalho.

Quero compartilhar com vocês um aprendizado interessante. Na medida em que avançamos, as experiências que ficaram no passado se distanciam do nosso campo cármico.

Mas como experienciei isso? Ao terminar meu tempo de contrato temporário, busquei empresas que trabalhei no passado, e a reação daqueles que antes eram meus colegas foi surpreendente.

Além de exigirem mais de mim, queriam tudo, queriam o melhor. Foi estranho, pois eles queriam alguém que não existe mais.

Eles queriam o mesmo profissional que conviveram a 5 anos atrás, na sua melhor versão. Mas em 5 anos eu mudei muito, melhorei em outros aspectos, segui outros caminhos, fiz outros cursos.

Essa lição me fez entender que as pessoas que te conheceram no passado, não te conhecem mais.

E elas vão exigir de ti as mesmas coisas que exigiam antes.

Te julgarão e avaliarão pelo que você era quando esteve junto delas.

Mas esse é o maravilhoso caminho do Dharma. Ele avança, evolui e o que ficou para trás é por que deveria ficar.

Ao terminar suas questões cármicas e fechar o ciclo, é bem interessante que procuremos algo novo. Buscar algo totalmente inédito para nós.

E ao responder o e-mail dessa antiga aliança, observando a reação das pessoas, eu agradeci feliz, me coloquei humildemente como beneficiado e disse com todo o coração que agora era outro momento, outra realidade.

Foto

Então, foi um aprendizado marcante para mim. Se você está com dúvida do que fazer,  acredite, voltar ao passado não é uma boa escolha.

O que passou, passou.

Quando avançamos nas nossas leis verdadeiras, no nosso Dharma, vamos entendendo que diferentes processos de compreensão do cosmos também influenciam as nossas escolhas.

Veja o que Ghiridari Das diz a respeito:


Avance, não importa o que aconteça, avance. Suba um degrau, vá em frente, terá tempo para tudo e lugar para tudo.

Assim como voltar ao passado não é uma boa, botar a carroça na frente dos bois também é complicado. Não pense que as pessoas lhe respeitarão, ou lhe conhecerão, só porque a fase é outra.

É importante entender que você nunca será o mesmo, passe o tempo que passar, sempre aprenderá algo, é para isso que está aqui! 

Evoluir!

Namastê!


quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Acolhendo a responsabilidade

Olá meu amigo!

Existem momentos que exigem de você mais do que ação, mais do que atitude, exigem coragem.

Nessas horas tudo nos ocorre em pensamentos ruins, momentos em que perdemos a direção, nos sentimos fracos e impotentes, crises de desânimo que frequentemente estão relacionadas com:

- Doenças;

- Despedida de entes queridos;

- Traição conjugal;

- Moléstias afetivas;

- Crises existenciais;

- Violência (doméstica e pública);

- Conflitos profissionais.

Foto

No entanto, se pensarmos bem, em situações tão complicadas e difíceis, é realmente doloroso aceitar a responsabilidade e resolver "os problemas".

De qualquer forma, o sofrimento ou "dukka" como Buda descreveu, merece atenção plena ou mindfulness que é a aceitação da realidade assumindo a inteira responsabilidade por qualquer situação.

Os mestres aconselham, ainda, que não devemos apenas assumir as responsabilidades das situações adversas, mas acolhe-las com amor e carinho.

Isso significa que tomar consciência de sua responsabilidade na criação da sua própria realidade é fundamental para a sua paz interior e felicidade.

A liberdade definitiva será desfrutada somente após cada indivíduo se tornar maduro o suficiente para com calma resolver as suas pendencias físicas, emocionais e espirituais.   


A maravilhosa matriz mágica da nossa mente se satisfará com as escolhas que tomamos, desde que o sentimento de acolhida aos desafios seja sincero.

Evita-se, com as escolhas conscientes, tribulações cármicas de centenas de anos. Por que assumindo a responsabilidade estamos optando por olhar para dentro de nós mesmos, saímos do processo de vitimização e paramos de jogar a culpa no outro.

Além do plano extrafísico, a escolha por resolver nossas próprias mazelas nos tornará mais forte para o futuro, quando poderemos reunir mais forças para melhor enfrentar "o mundo".

Namastê,
Amém,
Que assim seja. 

No prazer do agora

Quantas são as distrações hoje que nos raptam do doce momento do agora?

São tantos os estímulos mentais e emocionais que, na grande maioria dos casos, ficamos perdidos num turbilhão de informações, dados e diálogos paralelos.

A mente despreparada vive num joguete entre o passado e o futuro, sem conseguir permanecer nem sequer alguns instantes no presente momento. 

Foto

É um paralelo, em que espíritos de todas as matizes, sondam as chagas da alma. E no mesmo momento em que pensamos numa memória dolorosa, lá estarão eles farejando a dor, o ódio e a vingança.

Então por que viver de passado?

Da mesma forma, que nos encontramos ansiosos com o futuro, carregado de preocupações com o amanhã, projetos e planejamentos que queremos muito que deem certo. Assim, igualmente, espíritos de todas as direções virão pelo faro da ganância, da ambição, da concorrência e da competição.

Então por que sonhar com o futuro?

Sabemos que, por ordem cósmica, nada do que imaginamos ocorrerá da mesma forma que sonhamos. Somos paquidermes de uma savana seca, amarelada pelos tons de velhas emoções.

Foto

Mas e se criarmos novas emoções aqui e agora?

Exatamente, estaremos plantando belas sementes que logo se tornarão frondosos arbustos esverdeados e floridos.

Não viva de TV, viva a vida, como a vivem na TV.

Aventure-se.

Viaje. Faça trilhas.

Aproveite cada dia iluminado de sua vida, nem que seja ficar relaxado descansando em casa, mas faça com que cada momento valha a pena.

Tudo o que você precisa é abrir mão do seu passado, perdoando-o e aceitando-o tal como foi, para que possa deixá-lo lá, bem atrás, onde ele pertence.

Ficam os aprendizados.

Tudo o que você precisa é parar de sonhar, de imaginar acontecimentos, e deixar com o que o futuro cumpra o seu papel de lhe surpreender, de lhe agradar tal como lhe é peculiar, de lhe trazer todos os frutos que você plantou lá atrás.

Deixe que lhe surpreenda.

Enquanto isso, sinta-se amado pela malha cósmica, que te sustenta, assim como você a sustenta em troca do seu bom esforço.

Namastê!

Egídio Milardi, Psicografia de um espírito da meditação

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Finados

Você acha que seu familiar realmente morreu, não é?

Você associa sempre a memória do amor que ele lhe prestou àquele corpo que se decompôs?

Você está equivocado!

O familiar que partiu não era o corpo. Aquela forma física era apenas o seu veículo de manifestação.

O Espírito consciente não morre nunca, é eterno e estável. É o observador que manipula e dirige o veículo corpo, cujo qual nesse feriado você homenageia com flores.

Lhe digo mais: uma doce memória embalada em sentimento de gratidão, seria uma oferenda muita mais agradável aos mortos, do que flores vazias de sentimento.

Não pratique o ato, sem possuir um sentimento sincero de amor e gratidão.

Você sente saudade. E a pessoa que abandonou o corpo de carne sabe que você sente. Mas pense, se você é a vida, a pessoa também não sentiria saudades?

Nesse dia de Finados, ofereça ao seu parente que faleceu uma memória agradável, de algum acontecimento agradável que você teve prazer e alegria.

Essa doce memória será milhões de vezes mais agradável do que falar dos defeitos do parente morto, não concorda?

Portanto, veja, sente-se quieto e medite a respeito das boas memórias da pessoa que partiu. Com certeza fará uma grande diferença e a pessoa se sentirá devidamente homenageada.

Outra coisa importante do dia dos Finados: lembre que você vai morrer.

Foto

Pense sobre a sua finitude, sua morte e o tempo relativo que lhe resta de vida.

Pense.

Pense.

Imagine que nada do que lhe prende ao que não lhe faz bem, está te roubando um tempo precioso de aprendizado.

Foto

Você é livre para ir onde deseja. Inclusive para amar o tempo que lhe resta antes da morte. Acredite, você se arrependerá de tudo o que não fez, quando lhe deu vontade de fazer.

Bom feriado de Finados a todos!


terça-feira, 1 de novembro de 2016

Coração amoroso

Bom dia queridos confrades,

Foto com animação
Vejam, não há o que temer. A realidade é uma só, a verdade plena tem sua base máxima no aqui e agora.


Quando você está em si, percebe que não existe nenhuma ideologia, nenhum "senso comum" que o dominará.


Engraçado como nos distanciamos do que é importante! Você tem se perguntado o que realmente importa? 

As respostas serão sempre encontradas na ausência de conflito. Mas como terminar com décadas de perturbações em nossa mente, sem nos ressentirmos com o que aconteceu ou com quem nos magoou?

Aí está! Um coração amoroso é capaz de abraçar a dor que emerge dessas memórias. Ama-se acima de tudo, tente de novo e posteriormente se auto-perdoe, da mesma forma que uma semente rompe em broto.

Um coração amoroso não se confunde com as tagarelices mentais nem com o doloroso diálogo interno.

É o único que pode acolher na dor, compreender na ausência, liberar na escassez. Mas você precisa saber que é o coração e não a mente. É a alma silenciosa e não a mente barulhenta.

É esse maravilhoso caminho de si mesmo, em que na jornada tudo o que importa são os fenômenos de paz profunda. Em que as informações que transitam no espaço não fazem diferença na atitude que VOCÊ deve tomar.

Você é orientado por um coração amoroso, por que você é esse coração e faz com que ele seja você manifesto.

Where Should You Meditate? - Do it Everywhere!

Por isso preste atenção como reage. Como você está lidando com as emanações mentais alheias, ou como está realmente se importando com as escolhas dos outros.

Para você, os outros não devem existir enquanto informação, mas enquanto alma delicada e sofredora, que precisa também ser acolhida.

Se você realmente está no controle, permite que o coração doce e afável, amoroso, reflita tudo o que seu Espírito é.

Conhecer a sua essência é fundamental para libertar a virtude que existe em si. Portanto, preste atenção, se você está magoado deve estar prestando mais atenção no outro do que em si mesmo.


De tal forma que é necessário perceber quais são as emanações do nosso âmago. Será que estamos sendo realmente sinceros conosco mesmos?

Essa é a porção dolorosa da escolha de seguir o caminho Espiritual, é olhar com amor e respeito para as nossas imperfeições.

Tudo o que você quer é viver em paz, mas você é a paz! Enquanto você ficar querendo, nunca vai perceber que você já é.

Você quer a felicidade, mas enquanto você continuar querendo, não vai conseguir perceber que você já está e já é.

O único problema é que você permite que o medo tome conta. Medo do que os outros vão pensar, medo do que será do futuro, medo das situações, medo, medo, medo...

Se você viver buscando gratificação dos outros, você vai sofrer.

É no passado que reside o seu medo, por que é de lá que vem as experiências que lhe desagradaram e que doeram. 

Deixe seu passado para trás, livre dos "e se...". perceba o que você consegue fazer no agora, como pode avançar sabendo que "ódio é o apego a infelicidade".

Se realmente prestarmos atenção, veremos que no aqui e agora, tudo estará bem.

Realmente bem, respire fundo, você está bem!



segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Espíritos inferiores

Então, é sempre complicado dividir entre categorias boas ou ruins. 

Na verdade, toda espécie de divisão é negativa e muito complicada. O que vemos como negativo é mais ou menos o nosso campo cego ou ignorância das leis divinas.

Mas existe sim, espíritos que, por ignorância, não conseguem acompanhar ou vislumbrar o resultado de suas ações.

FotoPara esses espíritos declaradamente inferiores, não importa o que aconteça, eles simplesmente irão agir da forma mais interessante para eles mesmos.

São egoístas ao extremo. Esses espíritos farejam as vantagens que podem obter em qualquer relação. Eles não exitam em selecionar pessoas que podem lhes trazer alguma vantagem e são especialistas em ignorar espíritos que para eles não lhes trariam benefício algum.

Quando usamos o termo "inferior" não estamos nos referindo a raça, crença, ideologia, forma física ou psíquica, ou qualquer manifestação cultural.

Por "inferior" entendemos espíritos ainda com pouco desenvolvimento moral, em que a ignorância sobre as leis da natureza ainda é prevalecente e sua ação na terra ainda é a de causar lesões afetivas aos seres vivos na terra.

Portanto é mais uma questão moral, de caráter, de personalidade do que de qualquer coisa coisa. É um espírito que desconhece as leis da vida, de reencarnação, de causa e efeito, de ação e reação, etc.

Quanto mais avançamos na senda da reforma íntima, menos inferiores nos tornamos perante nós mesmo, porque ninguém irá nos julgar a não ser a nossa própria consciência.

Existem sim povos que não apresentam o desenvolvimento moral que seria o ideal para um mundo de regeneração.

Povos que praticaram o holocausto e os assassinatos políticos ou os milhares crimes de guerra, são um exemplo de populações que não aprenderam a amar.

Lembro sempre que o amor é uma manifestação natural do espírito que está maduro e seguro de sua linha kármica. Ele entende e aceita o universo de si mesmo e está tranquilo quando a isso.

Os espíritos inferiores são fáceis de reconhecer, basta identificar a falta de amor:

1. Viram constantemente as costas para colegas e subalternos;

2. Usam de palavras grosseiras, maldosas e pesadas quando são contrariadas;

3. Não praticam o amor fati, que seria amar sem esperar nada em troca;

4. Não medem as consequências em ofender e magoar as pessoas que não podem lhe trazer benefício algum;

5. Para agradar seus superiores, seja na família, como no campo profissional, passa a humilhar os mansos e simples, pisoteando sobre aqueles que estão desprotegidos, simplesmente para obter agrado de gratificação do seu superior;

6. Não entende que a vida real é a vida do Espírito e não a da matéria;

7. Está tão identificado com seu ego e seu corpo que não consegue se dissociar dos mesmos;

8. Fareja a fraqueza, humildade e mansidão dos que lhe rodeiam, aproveitando-se disso para os perseguir e humilhar;

9. Não consegue ver o dano que causa nas famílias e nas pessoas que cruzam pela sua vida;

10. Não tem o habito de orar, rezar ou meditar, não exercita nenhuma prática altruísta.


Portanto, não existem outras formas de reconhecimento, além das mais sutis.

Mesmo assim, isso é relativo, nós também nos consideramos inferiores se comparados com os anjos e com os espíritos perfeitos. 

Então, tudo é relativo. Você pode estar se achando o superiorzão, mas perto de um arcanjo é apenas mais um humano rastejando por sobre a terra.

Dorvala Viscondini, Espírito guia

Cara feia

Bom dia meu queridos amigos,

Psicografia de hoje:

Vocês devem estar habituados com o ditado popular que diz - "Cara feira pra mim é fome!". Hoje vamos analisar essa sentença do ponto de vista espiritual.

FotoPrecisamos fazer algumas considerações sobre o evangelho:

1. A boca fala do que está cheio o coração;
2. Você será o que seus pensamentos dirão;
3. O espírito está pronto, mas a carne é fraca.

Todas essas afirmações indicam apenas uma realidade:

O corpo manifesta fisicamente o que o espírito e a mente estão emitindo.

É uma espécie de materialização energética, que ocorre naturalmente, e inevitavelmente com todos os seres humanos.

Nós manifestamos com muita precisão tudo aquilo que sentimos e pensamos. Retratamos na face as angústias que nos atormentam a alma.

Representamos nas nossas expressões faciais e linguagem corporal todas as nossas causas mal resolvidas.

Portanto, cara feia para nós, Espíritos Imortais, não é fome... é má vibração.

Ódio, inveja, ciúme, recalque, remorso.

A vaidade dessas fortes emoções, é inevitavelmente expressa tanto no comportamento quanto nas expressões de cada ser humano.

Ao prestar atenção plena nos nossos sentimentos, veremos que cada reação interna emite uma onda que transcende e transborda.

Mas naquele em que habita um coração que confia em toda a supremacia divina, nele não haverá medo, e estará liberto da "cara feira".

Não mais odiará, emanará amor;

Não mais sentirá raiva, transbordará perdão;

Não mais se ressentirá, tornar-se-á pleno de compaixão.

Foto

É uma questão interna que se manifesta no semblante externo. E quando você está resolvido, você tem brilho nos olhos, tem amor no coração e sempre terá um poema para declarar.

Sua voz se torna mansa, você se sente tranquilo e em paz, você finalmente faz o que seu coração deseja. Encontrar o caminho do coração é o melhor meio para sentir prazer sendo você mesmo.

Esteja certo de quem 'olha mal' não está em sã consciência de si mesmo. Está doente pelo domínio mental do ego e da criação da própria identidade.

Uma face alegre e radiante é resultado de uma alma resolvida em si mesmo, que se ama e curte estar consigo mesma. Seu brilho é uma emanação do excesso do seu bem estar.

Todas as coisas refletem quem você realmente é, inclusive seu corpo, apenas você que não enxerga. 

Fiquem bem!

Astrus, Espírito em busca do bem estar da humanidade.






sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Carta de um desesperado

Oi amor, 

Faz tanto tempo que eu queria te escrever essa carta, mas só agora reuni forças e coragem para traçar as primeiras linhas no papel.

Perdoe-me amor, mas estou morto por dentro. Eu sei que não é uma coisas simples, é um conjunto de tudo. 

Eu me sinto um lixo, cansado e esgotado. Minha mamãe Terezinha sofre com toda a situação.

Perdi muito tempo da minha vida nessa empresa de bosta, com chefes escrotos, com colegas bananas... nem sei por onde começar. 

São Paulo sempre foi chata demais para mim. Agora tudo acumulou, meu estresse chegou ao limite, minhas forças acabaram, sinto muito.

Parece que fui pisado por cada FDP na Terra. Eu me sentia um capacho usado e descartado.

Me desculpa amor, mas eu estou mal, cansado e atribulado. Acho que nunca passei por tanto estresse na minha vida. 

Tenho a sorte desse bom rapaz me oferecer um espaço para dizer isso.

Ofélia você me explorou demais. Eu me iludi achando que te usava, mas na verdade era um fantoche das tuas mãos. Eu sinto muita raiva daquele tempo. 

Você sempre tentando controlar e resolver tudo, sem nem me consultar, eu fui deixando o trem da vida me levar até tu tirar tudo de mim, inclusive minha dignidade.

É Ofélia, que presepada hein, eu lhe dei filhos, lhe dei um lar e uma família e você, o que me deu? A morte!

Sugou cada grama da minha energia, com a pretensa desculpa de manter o nosso casamento, tudo mentira. 

E o que eu fiz? Dei uma encarnação a ti, para que tu pudesse viver tranquilamente?

Nossa, mas que doentio isso, hoje sinto nojo e desgosto por mim mesmo, por ter sido tão trouxa, tão vão, tão fútil.

Mas o que eu posso fazer, a responsabilidade também é sua e você me deixou sucumbir nas veias da ignorância.

Você não sabe o que é trabalhar de sol a sol, cumprir seu dever e chegar em casa e não conseguir descansar, continuar matando o corpo de carne, sem ter a pretensão de usá-lo numa causa nobre.

Passei uma vida com dores no corpo, torcicolos, diarreias, dores de cabeça, pressão alta, tudo por culpa do estresse e da vida inútil que não dizia não a ninguém.

Hoje, daqui de cima, eu vejo o bando de raposas que me cercavam, atrás de migalhas da minha luz, atrás de um pouquinho de atenção.

Estou mais forte. Quero voltar a me reencarnar, mas não serei mais o teu Fernando, serei Enzo, filho da nossa caçula. 

Quem sabe um dia consiga perdoar toda a vida chata e sem emoção que tu me proporcionou, mas por enquanto vou levando.

Eu não esperava bater o carro naquele dia, a vai saber, não é, as vezes nos dá uma distração e "pá", já era.

Eu só peço que cuide de nossos filhos e não escancare a sua vulgaridade, que todo mundo conhece, mas tenho medo de não estar aí para controlar as tuas safadezas.

Vou estar sempre ao lado de vocês, 

Com carinho, 

Fernando, Espírito

Foto
  

Bloqueio dimensional

Amigos,

A glândula Pineal que, segundo Voltaire, é a ponte de conexão entre o Espírito e o corpo é responsável pela nossa percepção extrassensorial.

Ou seja, é responsável por captar na atmosfera tudo o que os nossos cinco sentidos físicos convencionais não conseguem.

É a glândula Pineal que capta as vibrações energéticas dos ambientes. É uma pequena glândula, do tamanho de um clítoris, alveolada e com cristais de apatita em seu interior (ver Dr. Sérgio Felipe de Oliveira).



Os cristais de apatita, quando estimulados durante uma tomografia, se iluminam como abajur em quarto de criança.

Quando está irrigada e bem estimulada, a Pineal passa a receber informações imagéticas que plasmam na mente.

A formação dessas telas mentais, as quais podemos interpretar e analisar como médiuns, são responsáveis pela nossa terceira visão.

Por isso os hindus colocam aquela manchinha vermelha ou amarela no meio da testa, entre os olhos, é mais ou menos ali que se posiciona a pineal, ou terceiro olho.

É possível sentir uma pequena aflição quando aproximamos um cristal nessa região, logo acima do nariz, pois é a pineal que está em processo de descalcificação (quanto mais se ilumina mais se descalcifica).

É uma glândula viva e muito ativa, seu papel é a guisa espiritual, é o nosso contato com o além e com as energias psíquicas que já partiram (antepassados, parentes e familiares, espíritos em geral).

Acontece que ao esquecer dessa importante função, muitos médiuns colaboram com a sua calcificação, pelo simples fato de não a estarem usando.

O homem natural, materialista, que nunca usou conscientemente a pineal, terá uma espécie de bloqueio dimensional por possuir uma pineal calcificada.

É sempre possível reverter a calcificação, mas é preciso trabalho, que normalmente vem após algum incidente bastante doloroso na vida do calcificado.



Para descalcificar a pineal você precisará de cristais (a ametista é uma boa escolha), de incensos (qualquer um serve, mas Nag Champa são os de boa qualidade); de velas aromáticas, de uma imagem de qualquer deidade (pode ser de Buda, de Jesus, da Iemanjá, de Zeus, não importa... serve apenas para evocação).

Fará um altar pequeno, em que será possível colocar uma cadeira na frente, em que você se sentará confortável.

É o seu altar particular e privado.

Você reciclará as suas energias em meditação em frente a esse altar doméstico.

Entre 20 e 30 minutos por dia de oferenda, meditação e oração serão o suficiente para descalcificar sua pineal.

Você passará a ter sonhos mais lúcidos. Terá dupla vista e segundas visões estando acordado. Contemplará a aura das pessoas e a cor de suas vibrações.

Verá pessoas que já morreram.

Se sentirá melhor e mais consciente para resolver problemas e desafios.

Saberá quando alguém o quer bem ou mal, compreenderá quem sente inveja e quem o calunia. 

Você se decepcionará com algumas verdade que tinha como certas e únicas.

Você se desiludirá, ou perderá o véu da ignorância, que não o permitia ver a única e real verdade do mundo: a experiência do amor.

Vai deixar o orgulho e o ego de lado, se sentirá menos ofendido e magoado, além de brilhar como farol em costa marinha abandonada.

Se você é cético, um materialista convicto, experimente! Tenho certeza que você mais amar as viagens astrais, os desdobramentos e a conversa que terá com as inteligencias extraterrestres (ET's).

Bom, por hoje esse era o ensinamento que tínhamos para oferecer...

Desejamos a todos os votos de luz e paz!

Aristóteles e Hipócrates, Espíritos amigos da boa fé e do conhecimento.  

   

Nunca desista de tentar

Bom dia querido, 

Você já parou para pensar que sua mente consciente percebe apenas 1,3 % da realidade circundante num raio de apenas 12,8 m?

Esses dados alarmantes da agência espacial americana nos mostram o quanto somos CEGOS para a realidade do planeta e nossa própria situação.

Então, como julgar?

Uma das piores manias das almas perambulantes é estar sempre se comparando uma a outra. Mas como fazer justa comparação se nosso espectro de visão, que alimenta a interpretação da mente, não ultrapassa um certo nível de foto sensibilidade?


Se não deu certo, não quer dizer que você fez errado, para a Inteligência cósmica apenas a existência é segura, não existe o certo e o errado.

Você precisa entender, de uma vez por todas que você recebe o que emite, sem escolhas e sem falsa moral.

Sua energia vital depende dessas circunstâncias. 

Você é exatamente o que pensa que é.

O seu dilema é o de não aceitar a sua essência, e não entender que o cosmos o guarda e o protege, por que você é a teia interminável de energia que mantém tudo conectado.

Você é um elo sagrado, uma ligação sublime entre a inteligência divina e a matéria, na verdade você é a base da materialização da Suprema Inteligência do Universo.

Exatamente! Você não é separado daquele que magoa, não é separado da barata que esmaga, você é a fonte de todo o amor.

Não basta ver, é preciso olhar.


Entenda que o futuro é o seu passado. Imagine a colheita que fará baseada nas escolhas que fez no passado, essa é a ação, esse é o karma.

Não somos nem necessariamente bons, nem maus, somos escolhas baseadas em nossas crenças. E nossa habilidade de escolher entre uma ação virtuosa e uma ação maligna nos trará um futuro bom ou ruim.

Não cabe a nós decidir nem escolher, o karma o pegará nessa ou noutra vida. Somos chamas e por isso nos queimamos no contato um com o outro, a questão é, desistiremos por causa disso?

Foto com animação

Por isso, eu vos convido a amar, a sentir o amor, a pensar no quanto de felicidade e alegria pode perceber ao abandonar o seu ego.

"Negue-se a si mesmo e siga-me" - Jesus

Não importa o que aconteça, você agiu da melhor maneira que podia no momento.

O amor puro e genuíno está acessível para alguns poucos que sobrevivem a sobrecarga das vaidades conflitivas e dos orgulhos feridos.

Buda, uma vez, ao encontrar um andarilho, lhe pergunta:

- Para onde o senhor está indo? E o caminhante o responde: - Não sei senhor, qualquer lugar serve.

Buda respondeu: - Para quem não sabe onde quer chegar, terá que se conformar com o lugar que o receber.

Foto

A sabedoria de Sidarta está nas escolhas da mente, do corpo e do espírito. É o caminho do meio, o sentir e o repensar... a forma como abraçamos a vida, e como tocamos outra alma.

Isso nos diferencia dos animais, a suavidade ao tocar as almas com gentileza.

Você é amor, não pode negar isso. Vê filmes e chora, escuta música e se emociona, não negue, aceite a sua essência sublime.

Valorize-se e será apreciado. E quando a energia ruim te atingir, reflita e medite, existe um oceano de amor que banha a ilha que é o seu corpo.

Você apenas não enxerga o mar de amor que o circunda.

Quando o corpo se esvair, juntar-se-á ao oceano de amor, chega de dor, sem sofrimento. Eu sei disso, eu vi e sou a malha cósmica, assim como você é.

Espíritos de outras galáxias, eu vos saúdo!

Kalael, Espírito do núcleo de Andrômeda e Centaura.