quinta-feira, 30 de junho de 2016

Evolução Espiritual

Evoluímos. Não há como negar.

Uma vez reencarnados, de formas cíclicas, vamos avançando. Evoluir é aprender. Se não aprendemos, não evoluímos.

Uma vez que avançamos, não regredimos. Um passo a frente, não há retorno. Uma vez esclarecida a questão, é para sempre uma compreensão da alma.

Meio termo não existe em questões espirituais. Sentimos profundamente. E mais avança não aquele que mais sente, mas o que mais presta atenção aos seus sentimentos e os respeita.

Evoluir é respeitar o mundo interno e, acima de tudo, conhecê-lo.

- Avançamos com o silêncio diante do insulto.
- Regredimos quando vingamos diante da oportunidade de perdoar.
- Avançamos ao estudar o nosso mundo interno.
- Regredimos quando nos alienamos para a nossa origem espiritual.
- Avançamos ao entender que somos feitos de história.
- Regredimos quando violentamos a nós mesmos.
- Avançamos quando nos pacificamos.
- Regredimos quando não escutamos.
- Avançamos ao respeitar os próximos.

Enfim, a evolução só ocorre mediante às intempéries da vida. Porque? Sem estímulo, o ser humano não pratica, não exercita sua capacidade de melhorar suas virtudes e qualidades morais.

Viver com ética é muito mais fácil, feliz e alegre. Seja bom, seja você mesmo. E deixe que todo o resto desmorone ao seu redor, por que isso é normal, cada qual com sua escola, você teve a sua, os outros também tem direito de ter.

É isso... Boa aula, boa vida!

Prismo colorium, Espírito ao serviço da Iluminação.

terça-feira, 21 de junho de 2016

Obrigado Senhor!

Obrigado Senhor!

Pela alma que habita meu corpo e pela paz que consciente produzo a partir dela;

Pelo Espírito imortal e pelo bem que posso fazer a partir dele;

Pelo ar, pelas montanhas, pelos mares, pelas emoções e por todas as alegrias que posso extrair deles;

Pelo amor, honestidade, calma, sinceridade, alegria e felicidade que posso compreender em mim e manifestar através da compaixão;

Pelo corpo de dor que limpa meu carma negativo e pela oportunidade de pagar cada centavo dos meus comportamentos equivocados no passado;

Pelas traições, discórdias e violências que sofri calado e calmo em ti, guardando forças na Tua sabedoria;

Pelos dias de tempestade que me fizeram valorizar cada minuto de sol;

Pelas sombres que um dia me cercaram, para que hoje eu possa reconhecer a luz;

Pelos momentos de dúvida e incerteza que me fizeram reconhecer a impermanência de todas as coisas;

Pela desilusão que me trouxe mais próximo da realidade e me deixou mais ciente do engano que facilmente ilude;

Pelas reviravoltas da vida que me mostram a Tua sabedoria e a ignorância humana, na qual infelizmente, ainda continuo mergulhado para meu próprio aprendizado;

Pela voz mansa e suave dos que encontraram a paz interior, que nos consolam em nossas fraquezas;

Pela capacidade de evoluir e me tornar cada dia melhor; esperando o perdão daqueles a quem magoei e oferecendo o meu sincero perdão àqueles que me magoaram.

  

Interdependência

Não adianta fugir.

Tudo é interconectado. Tudo. Existe uma teia invisível de relações que permeia todos os eventos, envolvendo pessoas e coisas.

Nada está sozinho no Universo. Tudo é Uno. Unidade que emana da própria expansão do Universo. 

Cada ação de realizamos, seja ela verbal, física ou intencional, tem uma ressonância na nossa sequência vibratória, porque fazemos parte desse Todo.

E por ser parte inteligente do Todo, a ressonância capta a nossa vibração, e passará a retroalimentar as nossas intensões.

Assim é com as nossas ações. Recebemos do Universo exatamente aquilo que damos. Quando nos percebemos da interdependência, ampliamos nossa bondade e gentileza com todos os seres que sentem e vivem.

Sabemos que tudo o que aos outros fazemos, a nós mesmos estamos fazendo. O tom de voz, a mansidão, a caridade, a paciência são reflexos dessa meditação. 

Se entendermos que somos parte fundamental do Todo, jamais ferimos alguém ou algo, pelo contrário, nos tornamos mais atentos às nossas relações.

Ao escolher o silêncio, optamos pela calmaria, pela quietude, pela tolerância; nos colocamos no mundo como nós mesmos, sem forçar nada, sem construir nada, apenas evoluindo e prestando atenção em nós mesmos.

Por isso, nossas reações dizem muito. Quando reagimos com raiva, irritação e violência nas palavras e nos gestos, sabemos que a contrariedade está sendo movimentada e com ela a dissonância da vontade do Todo.

Para nós, essa interdependência é Deus, a inteligência que interconecta todas as coisas é Deus, a sabedoria da natureza é Deus, porque age com calmaria e paciência, sem paz e com bastante prudência.

A criatividade é a fita que nos conecta à manifestação da inteligência divina. 

Padmasambhava, Espírito búdico para o benefício de todos os seres.


segunda-feira, 20 de junho de 2016

Eu cantei e me ferrei

Viajante,

Obrigado por me receber. Na terra fui cantor; infelizmente, cantei a dor. Não a minha, a dor  dos outros. Escondia-me nas canções pé de serra, rasta-pé, versos de traição e como se não bastasse o chão, a pinga, a mágoa.

Oh trem bão! Cantei, cantei como seresteiro, ao invés de promover o amor, promovi a falta de pudor, o corno, o chifre, o engano, a mentira e a traição. Ai meu coração! Vendi muitos discos, e ainda vendo, morri de velho... Esperançoso pelo céu, como bom católico, queria ir pro paraíso, oh díliça. Num deu, cheguei aqui e vi que cantei errado. Não contei coisas boas, cantei o sofrimento alheio, e cada vez que uma música minha é toda, mais dor me dá na alma.

Que culpa tenho eu, se as pessoas gostam mesmo é de uma moda arrastada de viola que fale da desilusão. Aí o problema, Deus aqui não pensa assim, eu me dei de conta que as letras que escrevi, mesmo não vi, eram hinos à dor, à mágoa, à mentira. Outras ainda, eram manuais básicos de adultério, sedução e sensualidade.

Me ferrei. Eita lasqueira, ganhei um dinheirão com meus discos, até disco de ouro fui, olhando daqui, isso de nada vale, porque até hoje algumas músicas fazem sucesso, mas na verdade ressoam na alma da humanidade como o mal que o ser humano é capaz de fazer com seu parceiro, sua cúmplice, sua família.

É viajante, terrível hein. Embarquei nessa achando que a riqueza e a fama me redimiriam de tudo. E, ao invés de usar o sucesso, para promover o amor e a paz (essa a minha missão inicial) usei o mesmo sucesso para enriquecer e promover o adultério e a dor da traição, trazendo tristeza às pessoas, carregadas de memórias tristes.

Estou no inferno da minha culpa, da minha consciência culpada, da oportunidade perdida. Se eu pudesse oferecer um conselho, a quem quer que seja seria esse: viva uma boa vida, correta, sem coisas negativas, ou sem aproveitar do fracasso dos outros para enriquecer, respeitem os dramas e as dor dos demais, não se aproveite disso e todo o resto fará sentido!

José Salvador, Espírito de um cantador sertanejo.

Morri, o que fazer?

Oi Marlon

A sensação ruim que tu sentia, provavelmente, estava vindo de mim. Eu morri, e agora não sei o que fazer, estou perdido e vim buscar a tua ajuda. Eu sou importante, mas me perdi e agora não sei bem onde estou, eu quero voltar a ser o que eu era, mas não consigo. Me ajuda? Estou me sentindo muito mal, parece que as coisas que eu tinha, minhas posses, eram o real motivo de eu me sentir importante e depois que morri, sem os bens materiais, perdi a minha identidade e privilégio.

Eu não consigo encontrar a luz. Tudo perdeu o sentido e não consigo ter paz. Eu sei que as posses não são eu, consegui entender isso, mas depois que morri, não consigo saber mais quem eu sou, por isso te peço ajuda. Tudo o que faço hoje é espezinhar os meus familiares com pesadelos e pensamentos negativos, meu prazer é entrar na mente deles e plantar pensamentos de infelicidade.

Quero sair daqui, mas sei que aqui na verdade é apenas o meu lado negro, a parte ruim de mim que não quero encarar. Tudo na Terra passa tão rápido, eu acumulei bens e patrimônio, mas esqueci de mim, da minha alma do meu carácter. Agora, deformado, e espezinhado pelos funcionários que maltratei no mundo, não tenho paz. Hoje as ruas levam o meu nome, tenho estátua em praça, sou lembrado como pioneiro e desbravador, mas tudo o que plantei foi dor e sofrimento.

Me falaram a teu respeito aqui, disseram que podes passar uma mensagem na Terra. Sei que a minha cidade (Criciúma) já foi bem grata e generosa aos meus familiares, apesar de não ser esse meu desejo, mas quero dizer que a herança que eu deixei não significa nada, não é nada, dinheiro só nos conduz a um poço de dor e sofrimento.

Eu humilhei tantos, estraçalhei corações de pais de família e agora não estou conseguindo lidar com a ideia de ter que reencarnar como mendigo por dezenas de encarnações até concluir mil anos. Esse o preço de uma encarnação mal vivida, o preço árduo do orgulho e do poder, meu Espírito foi condenado duramente por fazer mal uso dos bens da terra, os quais nem eram meus, eram emprestados.

Esse desabafo está me ajudando muito, pois daqui vou seguir para a fila da reencarnação, preciso começar a pagar a minha dívida, afinal de contas, foi eu mesmo que construí meu próprio inferno.

Obrigado!

Rosso, Espírito de um pioneiro no sul catarinense.

Carta de um filho

Oi mãe,

Eu tentei mãe, mas só agora consegui escrever a carta que tanto queria. Eu me meti com as pessoas erradas, ofereci a minha amizade a uma pessoa que não tem noção de bem e mal. Me envolvi com pessoas más mãe. Eu não queria, mas eram amigos e me deixei influenciar, quando eu vi já estava nas garras do inevitável.

Busquei ajuda, mas fui pego de surpresa, me levaram para uma estrada de chão batido, saindo do bairro, de um lado milharal e do outro um mato baldio, na frente um muro de concreto. Fui inocente e me deixei levar.

O que mais me dói mãe, é que não foi por dinheiro, drogas ou qualquer motivo assim, você sabe, foi por maldade mesmo. Depois de muito tempo, vendo todo o sofrimento de vocês, ao me procurarem pelos quatro canto, eu cansei e me desiludi de tudo, sofri mais ainda se puder consolar vocês com ao menos um corpo, um túmulo.

Bom, nesse mundo tive algumas sensações boas, tive boas companhias e me diverti, talvez eu não tenha entendi o tamanho da maldade no mundo e me deixei levar pela malícia, e nessa cilada que caí sem volta.

Me perdoa mãe, não queria que isso tivesse acontecido, agora sei que devo escolher muito bem com quem andar. Escolher bem as nossas amizades é fundamental. Me desculpa, eu vi o tanto que você sofreu mãe, jamais quero ver isso de novo, mas avisa a mana... Avisa ela que eu recebi a autorização pra reencarnar como filho dela, isso, se ela me aceitar. Logo tudo acontecerá e eu vou renascer e, se Deus quiser mãe, quando a senhora estiver velhinha, ainda vai poder me embalar no colo e me levar na escola.

Te adoro minha "coroa", e digo coroa porque você foi minha rainha, jamais vou me esquecer tudo que o que cê fez por mim, brigado mãe.

Um abraço do seu filho amado,
Jefferson, Espírito de um assassinado em São Paulo

Mensagem para filha

Oi Filha, 

Desculpa a mãe pela demora em te responder. Só agora reuni forças pra me dirigir aos que ficaram na terra. Desculpa a mãe ter que partir tão cedo. Tive que sair forçada do plano terreno, porque já havia cumprido a minha missão e minha ação generosa permitiu que eu saísse da terra o quanto antes.

Sabe filha, a Terra é tida aqui como um lugar de sofrimento. Esse sofrimento é o que ensina as almas que vivem aí. E daqui, agora, eu consigo ver e sentir coisas bem maiores. A mãe tá bem e com muitas saudades. 

Reencontrei teu pai por aqui, ele está do mesmo jeito de sempre, não me agradou muito, mas ele me ajudou a saber onde eu estava e que finalmente tinha cumprido minha breve missão na terra. A mãe te ama muito, eu me preocupo contigo do mesmo jeito que quando eu estava do teu lado.

Chegou a hora filha! A hora de se tornar uma mulher. A infância acabou. Agora, tu vais ter que aprender a te virar sozinha, mas seja corajosa, é pra isso que estamos aí, pra aprender e evoluir. Por isso, estude, te forma na faculdade com sucesso e continua estudando. 

Eu chorei muito na primeira semana, e vi o quanto eu te sufocava tentando controlar tudo o que tu fazia, mas olha filha, era pro teu bem, pra tua educação, pra vida. Perdoa a mãe ter que sair cedo, mas já estava na minha hora, recebi aqui as orações das pessoas que eu ajudei na terra. 

Minha neta linda, meu neto, meus agregados, minha família. Amo todos, e me sinto muito amada, como é bom fazer o bem pros outros, isso só nos traz alegrias. Filha, estou bem, a dor no peito e os enjoos passaram, aqui ainda me vejo elegante como na terra, unhas bem feitas e cabelo bem pintado. Diz pro meu velho que sinto saudades dele, que logo nos veremos e que não desista dos bailes, eles tem o poder de revigorar nossa energia.

Vou ficando por aqui, a mãe tá cansada e ainda tem que conversar com muitas pessoas (são tantos os familiares que perdi as contas), dá um beijo no Paulinho, no João e no Maneca por mim, diga a eles que eu amo cada um deles. Não tenha medo da vida filha, ela é dura sim, mas é só pro nosso bem! 

Beijos da mãe, 
Genecí, Espírito amigo e grato.