sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Não escolha a dor

Todos nós sofremos, em maior ou menor grau.

O sofrimento é resultado da mente que julga, que condena, que compara. 

Se estamos vivendo momentos sensíveis, desejosos pela plenitude da satisfação e da felicidade, algo está completamente errado.

Você é feliz, você está bem.

Foto

Mas então por que parece que tudo dá errado? Que sensação estranha essa da depressão, da tristeza, da insatisfação.

Eu digo para vocês com toda a certeza, são os pensamentos e somente os pensamentos que te poem para baixo.

Os pensamentos criam atitudes que resultam em palavras e diálogos dolorosos. Mas como resolver o problema? 

Eckhart Tolle brilhantemente nos trouxe a luz:

"PARE DE PENSAR"

Exatamente! A essência da meditação é não pensar no sentido de não se apegar ou se ater ao que a mente está criando.

Não pense, limite e eduque a sua mente. Não deixe falsas impressões do mundo externo impressionar. E isso tem resultado direto na maneira como nos comportamos.

Observe-se. Se você se preocupa demasiadamente com o que os outros pensam, você está numa armadilha da mente.

Seu chefe, seus pais, seus conjugues vão pensar qualquer coisa de qualquer maneira, você não pode se tornar um escravo do que eles vão pensar ou achar de você, liberte-se!

Então, eu lhe convido! Sempre que você se sentir agoniado por algum motivo, ou mesmo sem saber o que é, tente se exercitar ficando em silêncio mental.

Acontecerá o seguinte: você deixará de dar atenção a pensamentos negativos.

Foto 

E a alegria o perseguirá como a sua sombra num dia ensolarado, nunca lhe abandonará, você estará sempre alegre. 

Não dê moral para os seus pensamentos, eles são resultados de experiências não muito agradáveis, são o resultado da sua história de vida... que pode ser até muito bonita, mas nós sabemos que existem pontos dolorosos nela. 

Pontos de experiência que são memórias dolorosas, e o pensamento, por medo de acontecer novamente se atém a essas memórias.

Daí você se lamenta, se vitimiza, começa a reclamar de tudo e para todos. 

Portando, o que está esperando, pare de pensar. Pare de calcular ganhos e perdas. Pare de projetar experiências como se você soubesse o que vai acontecer.

Veja a orientação esclarecedora do Lama Padma Samtem para começar a meditar e dê adeus a sua ansiedade e depressão, sem usar remédio algum:





Pagando pra ver

Você já se viu naquela situação que acha que está indo tudo bem, de que está ganhando e vencendo na vida e depois bem outra leva forte de sofrimento?

Isso, segundo Buda, é Dukka.

Não é um demônio específico, nem mesmo uma entidade que chega para atormentar.

Dukka é o seu lado feio.

É o seu desejo, sua ganância, sua vontade de que as coisas fossem diferentes do que realmente são.

Kardec, ao perguntar às entidades venerandas sobre os nossos "podres" supreendeu-se com a seguinte respostas:

"Tudo de ruim no ser humano, advém do interesse pessoal."

Quando você projeta as suas vontades em situações e pessoas, está oferecendo ao Universo uma receita de desastre.

É você apegado ao que chama de prazer e felicidade. Sem saber que, na verdade, isso que chama de prazer e felicidade já é você, é a sua essência.

Só o amor genuíno pode desvendar a mente do egoísta e transformá-lo em fonte inesgotável de amor. Mas observe e seja honeste cominho, você já entrou num relacionamento para ser abandonado?

Foto 

Já buscou um emprego para receber pouco? Já entou em qualquer aposta para perder? Já amou alguém consciente de que não seria recíproco?

Em resumo, já se doou sem esperar nada em troca?

Aí está. O vento não espera gratidão do seu frescor... ele apenas venta.

O sol não espera elogios para a sua luz... ele apenas brilha.

Os pássaros não querem premiassões para os seus cantos... eles apenas cantam.

Tudo na natureza cumpre uma função sem esperar nada em troca, percebe?

E você, o que tem feito naturalmente sem esperar nada em troca, ou sem interesse pessoal?

Foto 

Você tem se doado? Ou se vitimiza e se faz de "coitadinho", alegando sempre que o mundo é injusto com você.

Quando você realmente se libertar do ego e deixar as coisas serem como são, sem forçar ou tentar controlar nada, vai perceber que o amor movimentas energias e tudo o que você sempre quis estava bem próximo de você, mas o seu desejo por outra coisa afastava a sua atenção daí.

Então, porque não pagamos para ver? Vamos lá! Silenciar a mente, acalmar a alma, tranquilizar o coração e deixar as coisas sem acontecer.

Um sábio estudante de aramaico e copta, lingua antiga falada pelos hebreus em Jeruzalem, traduziram literalmente o nome do demônio que atormentou Jesus no deserto e sabe qual foi a tradução fiel da palavra:

PREOCUPAÇÃO

Baixando o nível vibratório

Bom dia mestres e mestras do Caminho!

Moléculas! Átomos e quarks. Sim, partículas, pequenas partes de nós mesmos. Cada pequena pecinha de nós mesmos vibra em diferentes velocidades. 

Vibramos numa certa sintonia. Estamos conectados com uma realidade superior que sentimos, presenciamos e, as vezes, relutamos por acreditar que somos parte dessa inteligência superior.

No nosso elevado caminho da inconsciência cósmica nos encontramos isolados energéticamente e, quando entramos em contato com outra aura, ficamos vulneráveis...

Essas energias podem estar encarnadas ou desencarnadas. Captamos por telepatia, telergia e mediunidade todas aquelas emoções tóxicas, comentários desagradáveis e desejos frustrados nos que nos cercam.

Por que vibramos com eles, sintonizamos no mesmo astral, nos conectamos a um nível vibratório. 

Mas tudo no Universo é interrelação, é relação, é interação.

O som precisa de um ouvido para se tornar audível.

A luz precisa de um olho para se tornar visível.

A palavra precisa de uma lingua para se tornar falável.

A concepção está na densidade da matéria, no corpo físico, na mente que percebe e emana opiniões e julgamentos.

Muitos espíritos desencarnados não entendem a relação, por que o ego que construiram na Terra se cristalizou de tal maneira que não conseguem enchergar além de suas identidades.

No entanto, cada molécula se auto-recupera, pois está deitada num manto de luz (Bóson de Higgs) que a sustenta e a mantém, por que sabe que a molécula a deu vida e ela dá vida de volta a molécula.

Segunda Bashar, o mesmo acontece num nível vibratório Universal. Segundo ele, o Universo se contenta em nos dar vida, por que demos vida a ele. E ele nos dá de volta a vida. 


Mas existe uma barreira entre a fé genuína e o acreditar vão da mente. A fé não precisa de evidência, a fé é uma certeza absoluta que gera e produz confiança no fluxo amoroso de Deus.

A mente é desconfiada, é da natureza da mente duvidar, questionar, interrogar e investigar...

A dúvida é a própria natureza da mente. Então, quando alguma informação ruim chega a nossa mente, normalmente entendemos que é verdadeira... por que se é tão ruim assim, só pode ser verdade... ninguém mentiria sobre algo ruim, as pessoas mentem sobre boas situações sobre si mesmas.

A mente se ilude. Ela abraça o que acredita e não entende que a vida é simplesmente observar e deixar acontecer... seguir o fluxo, compreendendo-o, aceitando-o e amando-o.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Medo de que aconteça

A mente atrai tudo aquilo que teme. E o motivo é bem simples: TUDO AQUILO QUE FOCAMOS ATENÇÃO TENDE ACRESCER.

É um aumento de poder, porque estamos doando energia ao fato imaginado, facilitando como colapso quântico para que o mesmo ocorra.

Seria como emitir um raio de energia mental na direção do evento que estamos evitando. A mente é pegajosa e vai se ater a tudo o que nos chame a atenção.

Quando retiramos a atenção do objeto que nos prejudica, inconscientemente ele perde força, porque não o estamos comentando ou pensado sobre ele. Daí, não se nutre da energia criadora que nós mesmos canalizamos.

Ao observar o lodo passando por nós, uma vontade grande de evitá-lo nos preenche a intenção. Mas quando sutilmente nos damos conta, já estamos agarrados ao lodo e fazemos isso por que queremos limpá-lo, resolvê-lo.

E nisso nos apegamos à sujeira, através da falsa perspectiva de curá-la. Deus, portanto, é a inteligência que flui por entre as consciências sutis. Então, não existe nada que possamos fazer para controlar algo, alguma coisa ou pessoas. 

Nada está sob o nosso controle.

E ao tentar controlar algo, perdemos energia.

Foto com animaçãoDaí o fato: tudo o que tememos, na forma que tememos, acontecerá do jeito que imaginármos. A mente atrai tudo o que tememos, da mesma forma que atrai ou cria tudo pelo qual somos gratos.


Eu lhe convido a testar essa teoria. Apenas observe. Experimente permanecer em silêncio, dia após dia e vivenciar como as formas interagem entre si. 

Veja com os olhos da consciência que tudo o que damos, retorna na mesma intensidade e energia. E cada um de nós pode começar a observar agora, ainda hoje. 

Leia os e-mail antigos que você enviou, leia! Veja como você reagia as situações a 5 anos atrás. E perceba o quanto você mudou.

Pergunte a si mesmo se trata agora ou outros da mesma forma que os tratava? Essa realidade reflete quem você agora. Como se importa com os demais e o que faz de bom para si mesmo, ou seja, você avançou como ser humano. 


Se tivermos a tranquilidade para vivenciar um ato de cada vez, vamos perceber que só conseguimos executar mental e fisicamente uma tarefa de cada vez. E a tarefa que você está executando no aqui e agora é o seu dharma. 

Ao prestar atenção plena no momento que se está vivendo, retiramos a atenção dos eventos que causam distração. E tudo o que causa distração, nos leva para uma outra vivência que não é o presente momento, o único que existe.

A distração é um ladrão de vidas. Quem te rouba a atenção está lhe sugando os momentos preciosos de amor que poderia estar sendo distribuido para familiares, amigos, etc. 

Observe a mente, ela responderá ao seu coração; se o seu coração estiver pacificado, sua mente se acalmará.