quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Medo de que aconteça

A mente atrai tudo aquilo que teme. E o motivo é bem simples: TUDO AQUILO QUE FOCAMOS ATENÇÃO TENDE ACRESCER.

É um aumento de poder, porque estamos doando energia ao fato imaginado, facilitando como colapso quântico para que o mesmo ocorra.

Seria como emitir um raio de energia mental na direção do evento que estamos evitando. A mente é pegajosa e vai se ater a tudo o que nos chame a atenção.

Quando retiramos a atenção do objeto que nos prejudica, inconscientemente ele perde força, porque não o estamos comentando ou pensado sobre ele. Daí, não se nutre da energia criadora que nós mesmos canalizamos.

Ao observar o lodo passando por nós, uma vontade grande de evitá-lo nos preenche a intenção. Mas quando sutilmente nos damos conta, já estamos agarrados ao lodo e fazemos isso por que queremos limpá-lo, resolvê-lo.

E nisso nos apegamos à sujeira, através da falsa perspectiva de curá-la. Deus, portanto, é a inteligência que flui por entre as consciências sutis. Então, não existe nada que possamos fazer para controlar algo, alguma coisa ou pessoas. 

Nada está sob o nosso controle.

E ao tentar controlar algo, perdemos energia.

Foto com animaçãoDaí o fato: tudo o que tememos, na forma que tememos, acontecerá do jeito que imaginármos. A mente atrai tudo o que tememos, da mesma forma que atrai ou cria tudo pelo qual somos gratos.


Eu lhe convido a testar essa teoria. Apenas observe. Experimente permanecer em silêncio, dia após dia e vivenciar como as formas interagem entre si. 

Veja com os olhos da consciência que tudo o que damos, retorna na mesma intensidade e energia. E cada um de nós pode começar a observar agora, ainda hoje. 

Leia os e-mail antigos que você enviou, leia! Veja como você reagia as situações a 5 anos atrás. E perceba o quanto você mudou.

Pergunte a si mesmo se trata agora ou outros da mesma forma que os tratava? Essa realidade reflete quem você agora. Como se importa com os demais e o que faz de bom para si mesmo, ou seja, você avançou como ser humano. 


Se tivermos a tranquilidade para vivenciar um ato de cada vez, vamos perceber que só conseguimos executar mental e fisicamente uma tarefa de cada vez. E a tarefa que você está executando no aqui e agora é o seu dharma. 

Ao prestar atenção plena no momento que se está vivendo, retiramos a atenção dos eventos que causam distração. E tudo o que causa distração, nos leva para uma outra vivência que não é o presente momento, o único que existe.

A distração é um ladrão de vidas. Quem te rouba a atenção está lhe sugando os momentos preciosos de amor que poderia estar sendo distribuido para familiares, amigos, etc. 

Observe a mente, ela responderá ao seu coração; se o seu coração estiver pacificado, sua mente se acalmará.


 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário